Paraíso Selvagem – Ilha das Berlengas

Girls Trip – Uma aventura nas ilhas selvagens.

Eu e as minhas melhores amigas viajamos até à Berlenga Grande para passar um domingo quente, nas águas GELADAS do atlântico!

   Desde a história da ilha à natureza atual, as atividades em terra e em mar, a Reserva Natural das Berlengas tem muito para oferecer.

 

Aquilo que eu vi e vivenciei,

Senti os braços da natureza a envolver-me num abraço saboroso, em forma de boas vindas a esta ilha selvagem. Um calor abrasador, mas um gelo bem sentido debaixo de água.

Explorei aquilo que pude, aquilo que deu tempo para ver nesta reserva natural portuguesa. Vivi momentos que só mesmo nas berlengas! Peixes a apanhar sol!? Uma ponte com mais de 500 anos super estreita!? que sobrevive a Invernos de mar pesado, MEDO!

A água, apesar de gelada é irresistível. Aqueles tons verdes azulados ou azuis esverdeados, azul turquesa ou verde esmeralda!? tons únicos que a natureza só trás até aqui, ao oceano que rodeia a ilha da Berlenga.

Paisagens de cortar a respiração (literalmente para quem tem vertigens). Sweet memories!

 

  Estas ilhas graníticas, tornaram-se reserva natural Portuguesa em 1465, e reserva mundial da biosfera pela UNESCO em junho de 2011.

   O arquipélago é composto pela Berlenga Grande, Estelas e farilhões.

 

Berlengas

 

ONDE FICA

  O arquipélago das Berlengas, um conjunto de ilhas selvagens no Oceano Atlântico, pertence à freguesia de São Pedro no concelho de Peniche distrito de Leiria – Portugal.

 

COMO CHEGAR

   O único meio organizado para chegar à ilha é via marítima.

  Existem grandes e pequenas embarcações a sair do porto de Peniche com destino à Berlenga Grande. Em época alta aconselho a reservar via online, porque os lugares esgotam todos os fins de semana. Nós viajamos pela Viamar, fizemos a reserva online e pagamos no próprio dia antes de seguir viagem. A viagem dura cerca de 40 minutos e tem o custo de 20€ ida e volta. Podes fazer a tua reserva aqui.

   As viagens turísticas são de Maio a Setembro.

Berlengas

 

SUPER DICA D’ANA: Reserva o teu bilhete. Quando fiz esta viagem percebi que algumas pessoas ficaram sem lugar no barco. Os mais sortudos conseguiram viagem no segundo barco às 11H, outros perderam o dia.

 

CONDIÇÕES PERFEITAS

  A única condição que se pede é que o mar não esteja bravo, caso contrario as embarcações não saem do porto. Faça sol faça chuva, a ilha merece a tua visita!

  A melhor época do ano para visitar a ilha, é para mim a primavera pois a ilha está mais colorida! 🙂

  Fecho os olhos para recordar, e o que vejo são rochas arrozadas banhadas por água ora azul turquesa ora verde esmeralda ligadas por uma fauna marinha colorida absolutamente soberba. Areia bem douradinha. As falésias cobertas de verde e alguns apontamentos de rosa e amarelo, lindas flores.

 

Berlengas

 

   Regra geral, as empresas proporcionam 6 horas na ilha o que é bastante pouco tempo para tudo que há para ver. Terás de fazer algumas escolhas ou passar uma noite na ilha.

  Passar uma noite na ilha é algo único. Muito diferente do que estamos habituados no continente principalmente quem vive na cidade. Não pude usufruir desse momento mágico, pois só tinha o domingo para passar na ilha, mas se tu já dormiste na ilha conta-me como foi!! 🙂

  Eu imagino que uma dormida na ilha selvagem será algo como, dormir sobre os sons do vento e do mar em harmonia (ou não) com os cantigos das gaivotas. Certamente existirá pouca iluminação, somente a luz da lua e pouco mais. Mas aquilo que mais me intriga é como será dormir num castelo? Será que nos sentimos Reis ou Soldados?

  Na ilha só podes dormir no Forte São João Batista (10/15€), no parque de campismo (8/10€) ou no hotel pavilhão mar e sol (70/75€). Penso que em qualquer lugar será algo de outro mundo, especialmente se estiveres em contacto com a natureza.

 

O QUE VISITAR

 Forte São João Batista

  O forte é claramente o lugar mais divulgado na rede, também conhecido por Fortaleza das Berlengas. A construção inicial remete á mais de 500 anos. Já serviu de Mosteiro da Misericórdia a mando da Rainha Dª Leonor em 1513 com o propósito de oferecer auxílio às vitimas de naufrágios.

   É possível pernoitar no forte. No entanto só disponibilizam o quarto e a cama, é preciso levar roupa de cama. (reservas – 262 750 244)

  Aquilo que eu mais gostei foram os passeios esguios para lá chegar. A ponte em pedra que faz lembrar um aqueduto. Enquanto se desfila atravessando a ponte que liga a ilha ao Forte, vamos apreciando diversas enseadas verde-água cristalino, rochedos rosa, formas únicas e romanticamente poéticas. ♥

  Adorei a beleza do momento. Mas nem tudo é um mar de rosas, a ponte é muito apertadinha e não tem muro nem proteções. Enquanto estava sozinha tranquilo, quando me apercebi que vinha uma pessoa no sentido contrário, e teríamos de nos cruzar, entrei em mini pânico controlado e paralisei por uns segundos. Desafio superado.

  No forte existe uma dedicatória aos corajosos portugueses que combateram o cerco Espanhol no século XVII. Estas poucas dezenas de portugueses resistiram dois dias a um ataque espanhol de 15 embarcações com mais de 1500 homens. Um lugar com muita história, muita conquista!

 

Forte São João Batista Berlengas

 

Forte São João Batista Berlengas

 

Forte São João Batista Berlengas

 

Passeios esguios

 

Visita às Grutas

  A visita às grutas dura cerca de 20 minutos e tem o custo de 6€. A visita faz-se num barco com fundo de vidro no centro onde é possível ver o fundo das grutas, o fundo do mar.

  Na volta da viagem, geralmente perguntam se queremos voltar ao ponto de partida, ou se preferimos ficar no Forte. É uma excelente opção para quem não quiser passar pela ponte estreita.

 

Girls Trip - Berlengas

 

Visita ás Grutas das Berlengas

 

Berlengas
Caricatura rochosa: Baleia da Berlenga. Mas a mim parece mais um golfinho *-*
Gruta azul (:
Gruta azul (:
Ponta dos Fundões ou Cabeça do Elefante
Ponta dos Fundões ou Cabeça do Elefante

  Podes fazer reserva ou comprar a viagem no local falando com um dos tripulantes. De 15 em 15 minutos estão a sair barcos de visita ás grutas. Os barcos partem no carreiro dos mosteiros, no mesmo lugar onde chegam e partem as grandes embarcações, onde estão concentrados a grande maioria dos turistas.

  Nesta pequena visita, ficamos a conhecer parte da ilha via mar. Estes barcos apenas fazem o trajecto do carreiro dos mosteiros até à ponta de França passando por magníficas rochas e grutas.

  Trajecto: Carreiro do Mosteiro > Greta da Inês > Gruta dos Búzios > Cavalete > Gruta da Fortaleza > Carreiro da Fortaleza > Forte São João Batista > Gruta Azul > Rocha Baleia > Gruta do Medo > Furado Grande > Tromba do Elefante > Canal dos Fundões > Cova do Sono> Gruta das Pedras > Furado Pequeno > Ponta de França.

  Neste mapa, assinalei a amarelo a visita às grutas. Ficando ainda muito por descobrir, tens mesmo de te aventurar pelos percursos pedestres! 😀

 

Farol do Duque de Bragança

  Este farol está situado no ponto mais alto da ilha, a visita vale mais pela viagem e pela vista lá de cima do que propriamente pelo farol.

 

Praia do Carreiro do Mosteiro

  Assim que chegamos, é neste lugar que somos despejados pela tripulação. E ainda bem, visto que é uma bênção da natureza. A primeira coisa que fizemos quando pousamos os pés na ilha foi ir até à praia, e dar um mergulho! Ora, devo confessar que a água é GELADA!! Gelada mesmo. Quem me segue, sabe que para mim, mesmo a água estando a 17º eu considero boa para banhar. Por isso, sabem que eu dizendo que estava gelada, devia estar uns 14º!?

 

Carreiro do Mosteiro - Berlengas

 

Carreiro do Mosteiro - Berlengas

 

My friend Alex *-*
My friend Alex *-*

Praia do Carreiro do Mosteiro!

 

À esquerda a minha prima Sara, e à direita a minha amiga Alexandra.
À esquerda a minha prima Sara, e à direita a minha amiga Alexandra.
Da esquerda para a direita: Vânia, Sara, Alexandra e eu.
Da esquerda para a direita: Vânia, Sara, Alexandra e eu.

 

ATIVIDADES

Percurso pedestre

  Os percursos pedestres são a melhor forma de conhecer ao pormenor a ilha. Atravessar a reserva natural leva-nos a momentos singulares, que por fotografia ou por vídeo não tem o mesmo significado.

  É possível apreciar incríveis espécies botânicas pouco vistas no continente. Muitas aves fazem deste lugar a sua casa. Diz-se que o símbolo da ilha é o Airo, para quem adora ver diferentes espécies de aves no seu habitat natural, este é o lugar perfeito.

 

Berlengas

 

Ilha da Berlenga

 

  Assim que se chega à ilha, existe logo informação sobre os percursos pedestres e o mapa da ilha. Existe até uma cabana de apoio, onde se pode perguntar tudo sobre os percursos. Existem somente dois, e cada um deles demora cerca de 1hora. Os percursos não são difíceis à excepção de uma ou outra zona mais íngreme. Desaconselho totalmente o percurso num dia de muito calor.

 

Berlengas

 

  Pontos de interesse (percurso pedestre): castelinho, lugar das Buzinas, carreiro dos cações, planalto do farol, cova do sono, ponta dos fundões ou cabeça do elefante, Forte São João Batista, ilhéu da Inês, terminando onde se começa no carreiro do mosteiro.

  Fazendo o percurso via marítima, conhecem-se muitos lugares que de outra forma não é possível apreciar a sua beleza como gruta dos búzios, greta da Inês, gruta da fortaleza, furado sêco, ilhote do sal, forninho, gruta azul, baleia da berlenga, gruta das pedras, gruta do leão, canal dos fundões, e outros.

 

Atenção: Na tentativa de preservar e proteger a biosfera natural da ilha da Berlenga, eu apelo que não andem por fora dos trilhos. Pode ser até perigoso. As gaivotas levam muito a sério a invasão do seu território. Não é segredo que um ou outro fotografo mais atrevido levaram com umas boas picadas. E lembra-te elas estão em casa e em grande número, ou seja, estão em vantagem!

 

Berlengas

 

Berlengas

 

Berlengas

 

Mergulho

  Pois é, as Berlengas são riquíssimas em fauna marinha. Dizem os experientes, que é das melhores águas portuguesas para praticar mergulho. O que eu posso confirmar, é que existem diferenças de profundidade ridículas, que dá mesmo vontade de explorar!

  Quem decidir fazer o passeio de barco, vai poder ver pelo fundo de vidro que num segundo a areia está super perto e no segundo seguinte existe um fundão assustadoramente interessante.

 

Berlengas

 

Berlengas

 

Berlengas

IMPORTANTE: Não existe multibanco na ilha.

 

Arredores

  Como vamos até Peniche para fazer a viagem de barco às Berlengas, talvez vos reste um tempinho extra para conhecer esta cidade.

  O épico cabo carvoeiro; a monumental e histórica Fortaleza de Peniche; a tão conhecida Praça Forte; e claro uma viagem pelas soberbas cisternas que embelezam claramente a nossa visita a Peniche.

Um cheirinho de Peniche  Um cheirinho de Peniche Um cheirinho de Peniche Um cheirinho de Peniche

 

O QUE MAIS GOSTEI

  Eu amei todos os segundos desta viagem!! TODOS!! E como achei que vocês iam dizer que eu digo sempre isso, pedi à minha prima e companheira de viagem Sara Figueiredo para tecer um comentário sobre esta girls trip.

“Dizem que as viagens são a única coisa que compramos e que ao mesmo tempo nos faz enriquecer! E se nessa viagem dermos um saltinho às Berlengas com as amigas a quem, sem hesitar, chamaríamos de irmãs, melhor ainda!! É conseguir conciliar o útil e o agradável! É conhecer um “lugarzinho” que, embora pequeno, tem tanto para dar: desde a praia magnífica, ao passeio de barco pelas grutas assustadoramente incríveis e ao forte imponente, do qual, conseguimos avistar além-mar! Sem dúvida uma viagem a repetir porque, mais do que conhecer outros países, devemos zelar e conhecer o que é nosso, o que é nacional e bonito!”

 

Fotografias

  O meio envolvente, a paisagem é tão paradisíaca, exótica que todas as fotografias ficam TOP 😀

 

Berlengas

 

Berlengas 5*

 

Berlengas

 

Berlengas

 

Berlengas

 

Berlengas

 

Berlengas

 

DIVERTE-TE!

 

2 Comentários sobre “Paraíso Selvagem – Ilha das Berlengas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.