Lapa de Santa Margarida

Quando se explora o Parque Natural da Arrábida, encontram-se maravilhas e surpresas como esta pequena Capela!

 

Aquilo que eu vi e vivenciei,

Foi uma surpresa muito agradável descobrir mais um dos tesourinhos de Portugal. Já sabem que tudo que é diferente desperta o meu interesse, e uma capela dentro de uma gruta no meio de um parque natural com uma varanda virada a mar!!?? Despertou em mim uma curiosidade insaciável. Jamais iria abandonar o parque natural sem encontrar este tesouro 🙂

 

ONDE FICA

  Esta interessante capela está enraizada dentro de uma gruta no Parque Natural da Arrábida, zona de Setúbal capital do Distrito de Setúbal e região da Estremadura de Portugal.

 

 

COMO CHEGAR

  À frente do Lar de Férias do Gaiato existe um curto caminho em terra batida que vai ao encontro de lado nenhum. Mas as aparências enganam! Nesse mesmo caminho, do lado  esquerdo, vais ver um espaço por entre a vegetação que te leva a uma escadaria que vai dar direitinho com a Lapa de Santa Margarida!!

  Esta escadaria vai ficando mais estreita e incompleta à medida que descemos. Chega uma altura que temos mesmo de ir em fila indiana e rezar para que não venha ninguém no sentido oposto, caso contrário não ficará bonito para quem tem medo das alturas.

  Lá em baixo vais ao encontro de um Hall / miradouro com magnificas vistas sobre o mar. Por trás de ti, na rocha da Serra está um buraco! Aproxima-te! Aí estão as escadas de acesso à gruta.

 

 

 

  Como chegar ao Lar de Férias do Gaiato!? Na estrada nacional N379-1 segues em direcção ao Portinho da Arrábida. Nesta estrada vai aparecer-te um entroncamento com uma placa que indica para o “Portinho da Arrábida”  – VIRAR AQUI! Vais encontrar aqui um caminho em terra batida mais à frente para visitar a Brecha da Arrábida, continuando na estrada em alcatrão uns bons metros mais à frente voltas a encontrar uma placa à direita que diz “Portinho”  – VIRAR AQUI! Seguir sempre em frente até ao Lar de Férias do Gaiato.

 

CURIOSIDADES

  Esta gruta foi descoberta à muitos anos atrás. Em meados do século XVII foi construída uma capela no interior da gruta dedicada a três santos, Santo António, Santa Margarida e Nossa Senhora da Conceição.

  Em relatos de escritores da época, diz-se que esta gruta era LINDA, que as suas estalactites e estalagmites reluziam por toda a caverna, que o brilho e a luz da paz era óbvia.

  Hoje em dia não é mais assim! Com o passar dos anos, as gruta foi sendo alvo de vandalismo e roubo. Foram roubadas as imagens de dois santos, sobrando apenas a Santa Margarida, talvez seja essa a origem do nome da gruta – Lapa de Santa Margarida. As suas estalactites e estalagmites também foram sendo partidas por turistas egoístas que queriam uma recordação segundo dizem os locais. Ainda é possível ver algumas, mas cobertas por teias escuras que lhe ofuscam o brilho.

 

 

  Atualmente a imagem da Santa Margarida encontra-se no museu do Convento da Arrábida. Contudo, estão alguns santos no altar, eu acho que colocados por pessoas da terra e visitantes.

 

 

  Existem muitos contos e mitos que relatam histórias sobre esta linda lapa, mas uma tocou  ainda mais o meu coração. Reza a lenda que um navio de pescadores, em fuga de um navio pirata embateu com algumas rochas perto da costa e afundou perto desta gruta. Os pescadores, apercebendo-se da presença grotesca deste abrigo, esconderam-se aqui. Salvaram-se todos! Em modo de agradecimento, colocaram um barco na mão da imagem de Nossa Senhora.

 

 

 

 

 

  A verdade é que apesar do vandalismo, existe alguém que cuida o mais que pode desta gruta. Quando a visitei existiam flores e belas acesas no altar da capela, e no entanto não estava lá ninguém. Gostava de saber quem é, para lhe poder agradecer gentilmente por continuar a entregar o seu amor e dedicação a esta capela quase esquecida.

  Depois espantam-se de pagarem para visitar património do seu próprio país. É precisamente para evitar os atos de vandalismo que se notam nesta gruta. Grafites sem noção de design por todo o lado, a capela corroída não só pelo tempo, mas também pela mão de muitos dos irresponsáveis visitantes. Um custo de entrada não é para mim o ideal, pessoas como eu que querem descobrir o mundo com um salário mínimo pagam pelos erros dos *censurado*  !!!!

  Uma coisa que me deixou curiosa e cheia de vontade de explorar e imaginar, foi notar uma porta fechada no interior da gruta. E é aqui que dou asas à imaginação! Depois de ler tantos contos misteriosos sobre a Serra da Arrábida e a Serra de Sintra, que dizem existir uma ligação subterrânea entre as duas, especulações por serem ocas, onde me levaria aquela porta!? Acessos a corredores por entre a Serra que me levaria a outras grutas!? Talvez em algumas delas existissem raízes de árvores que caiem do topo, ou lagos subterrâneos com criaturas luminosas como pirilampos ou planctons bioluminescentes, talvez até encontra-se uma aurora boreal!!

  Mas com a porta fechada, não passa de um possível conto de fadas 🙂

 

  Se tiveres mais informações ou curiosidades sobre a Lapa de Santa Margarida deixa aqui nos comentários 😉

 

  Na próxima semana viajamos pelo Sado desde a Península de Setúbal à Península de Tróia!!! 😀

 

 

 

Encontra o teu tesouro!

2 Comentários sobre “Lapa de Santa Margarida

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.