Évora – Cidade Museu

  À anos, que desejava conhecer a cidade de Évora. Muito antes de descobrir que a cidade faz parte do património mundial da humanidade classificado pela UNESCO.  

  Não fazia sentido ainda não ter concretizado esta vontade, visto que Évora fica a cerca de 5 horas da minha cidade. Preparei as maquinas e uma muda de roupa, e fui á descoberta de uma das mais antigas cidades de Portugal, a cidade-museu.

  Évora, é uma bela cidade, onde a maioria dos monumentos e centro histórico se encontram dentro de uma muralha construída à mais de 4 séculos. Algo que só descobri depois de lá chegar, não tinha lido nada sobre isso. Adorei, a história da cidade estar protegida por uma muralha, muito LINDO!

 

Muralha - Entrada em Évora
Muralha – Entrada em Évora

   O centro histórico é relativamente pequeno, pelo que consegues visitar o itinerário histórico a pé. Até aconselho, pois adorei passear por entre as estreitas ruas medievais, e apreciar a rotina dos locais.

 

  Primeiro, decidimos fazer um passeio romântico pelo jardim público de Évora. São lindos os espaços protagonizados pela natureza e história que nos rodeia.

 

Jardim Público de Évora
Jardim Público de Évora

Jardim Público de Évora

Jardim Público de Évora

Jardim Público de Évora

Jardim Público de Évora

  Ainda no jardim público, podemos visitar o Palácio de Dom Manuel, e as suas ruínas fingidas. O palácio aos sábados só se encontra aberto de tarde das 13h às 17h e a sua visita é livre. Nos restantes dias está aberto de manhã e de tarde no horário das 10h às 17h com intervalo das 12h às 13h.

 

Palácio de Dom Manuel
Palácio de Dom Manuel

Palácio de Dom Manuel, Évora - Portugal

Ruínas fingidas, Jardim Público, Évora - Portugal

Ruínas fingidas, Jardim Público, Évora - Portugal

Jardim Público de Évora - Portugal

 

  E ao longo do jardim, fui encontrando muitos outros lugares interessantes com paisagens manipuladas, mas que no seu conjunto transmitem paz e tranquilidade. Achei muito interessante, o facto de o parque estar bastante bem preparado com assentos ao longo do jardim, e uma zona perfeita para piqueniques. Podem ainda apreciar a companhia de lindos pavões que andam livremente pelo parque.

 

Jardim Público de Évora - Portugal

Jardim Público de Évora - Portugal

Jardim Público de Évora - Portugal

Jardim Público de Évora - Portugal

 

  Já é comum, no Palácio de Dom Manuel, fazerem exposições gratuitas. Desta vez, no andar de baixo, estava exposta uma homenagem a um senhor natural da cidade de Évora que foi muito importante para os avanços da fotografia e video sobre a cidade e não só. No andar de cima, podíamos apreciar obras de arte, quer de amadores locais, quer de artistas de nome, onde através da sua obra, relatavam a sua forma de ver Évora.

  Como ainda faltavam alguns minutos para as 12.30h, hora em que os restaurantes começam a servir, fomos passear pelas pequenas ruas medievais da cidade, para podermos apreciar de perto a sua história. As ruelas pelas quais andamos, eram bastante aconchegantes, estreitinhas e irregulares, mas bem enfeitadas com as suas casinhas brancas e amarelas. Outra coisa que também achei muito giro, eram os azuleijos que davam nome a rua – bastante português.

 

Pousada da Juventude - Évora, Portugal
Pousada da Juventude – Évora, Portugal
Azuleijos das ruas de Évora
Azuleijos das ruas de Évora
Uma casa que encontrei pelas ruas de Évora, LINDA!
Uma casa que encontrei pelas ruas de Évora, LINDA!

  Já na hora de almoço, fomos até à Praça Giraldo. Nesta Praça e arredores, estão concentrados alguns restaurantes e cafés. Fomos muito bem serviços no primeiro restaurante da esplanada, e a comida estava deliciosa.

 

Praça Giraldo, Évora - Portugal
Praça Giraldo
A minha escolha para almoço, Bacalhau com Natas!
A minha escolha para almoço, Bacalhau com Natas!
A escolha do Fábio - Bitoque, que também provei e estava uma delicia!
A escolha do Fábio – Bitoque, que também provei e estava uma delicia!

  Já de barriguinha cheia, fomos directos ao alojamento local, para fazer check-in. Ficamos alojados na casa Teles uma noite 35€, porque marcamos em cima da hora, porque já tinha visto no booking a 26€ (compensa sempre marcar quarto com uns 10 a 20 dias de antecedência).

 

O nosso quarto, Casa Teles
O nosso quarto, Casa Teles

  A cidade, é bastante pequena e acolhedora. Não vais precisar de carro no centro histórico, deixa o carro fora das muralhas, num dos parques gratuitos, podes fazer o roteiro completo a pé, é tudo pertinho.

  Depois de arrumadas as malas, fomos conhecer a famosa Igreja de São Francisco mais conhecida como Capela dos Ossos. A entrada para visitar a capela, tem um custo de 3€ (ou 2€ para estudantes). Horário de funcionamento das 9h às 18h.

  Na verdade, eu não sabia bem o que esperar desta capela, não sabia o que ia sentir… mas sempre achei, quando a coloquei no roteiro, que não ia gostar. Pelo que sei, três monges tomaram iniciativa de construir esta capela, com intenção de transmitir a ideia de vida após a morte. Para mim, foi um momento de reflexão, mas onde não quiz perder muito tempo.

Igreja de São Francisco, Capela dos Ossos, Évora - Portugal

“Nós Ossos que aqui estamos pelos vossos esperamos”

 

Igreja de São Francisco, Capela dos Ossos, Évora - Portugal

Igreja de São Francisco, Capela dos Ossos, Évora - Portugal

Igreja de São Francisco, Capela dos Ossos, Évora - Portugal

Igreja de São Francisco, Capela dos Ossos, Évora - Portugal

.

  Na tentativa de apreciar as caveiras, ainda notei o desrespeito de outras pessoas que por ali já passaram e decidiram assinar as caveiras.

  A Igreja de São Francisco vista por fora, é bastante simples, e não tem o aspecto tradicional de uma Igreja.

Igreja de São Francisco, Évora - Portugal

Igreja de São Francisco, Évora - Portugal

Igreja de São Francisco, Évora - Portugal

Igreja de São Francisco, Évora - Portugal

Igreja de São Francisco, Évora - Portugal

Vista sobre a cidade, numa das varandas da Igreja de São Francisco
Vista sobre a cidade, num dos “miradouros” da Igreja de São Francisco

 

  Um dos principais motivos que me levou ao desejo de visitar Évora, era a minha curiosidade sobre as ruínas de um templo romano conhecido como templo de Diana. O monumento é bastante maior do que aparenta nas fotografias. Por breves instantes, viajei para aquela época do domínio romano. As colunas do templo merecem bem a nossa atenção… imaginem o trabalho dos escravos construir um monumento daquela grandeza numa época em que não existia qualquer outra ajuda se não a força do homem e pouco mais.

 

Ruínas Templo Romano em Évora - Templo de Diana

Ruínas Templo Romano em Évora - Templo de Diana

 

  Quem viaja até Évora, não pode deixar de subir ao topo da Sé Catedral, ou Basílica Sé de Nossa Senhora da Assunção, e ficar com a memória da imagem panorâmica da cidade. Melhor ainda se conseguires ir no final da tarde e apreciar a beleza do pôr do sol.

  Confia em mim, e compra o bilhete com o pacote de visita Catedral + Claustro + Torre, o custo é 6€ (ou 3€ para estudantes).  Quem quiser visitar apenas a sé paga 1.50€, mas para subir ao topo tem de comprar o pacote da torre. O horário de funcionamento é das 9h às 18h, atenção os horários mudam no inverno.

 

  Fotografias do interior da catedral:

Sé Catedral de Évora, Portugal

Sé Catedral de Évora, Portugal

Sé Catedral de Évora, Portugal

Sé Catedral de Évora, Portugal

 

Fotografias do interior do claustro:

Claustro de Évora

Claustro de Évora

Claustro de Évora

 

Fotografias da Torre da Sé:

Torre da Sé de Évora

Torre da Sé de Évora

Sé Catedral de Évora

Sé Catedral de Évora

Sé Catedral de Évora

Vista da cidade, no topo da Sé de Évora
Vista da cidade, no topo da Sé de Évora
Templo de Diana, fotografia tirada no topo da Sé de Évora
Templo de Diana, fotografia tirada no topo da Sé de Évora

Antes de jantar, ainda tivemos tempo de passear pela cidade, abaixo algumas fotografias de lugares que gostei.

Tribunal da Relação
Tribunal da Relação
Tribunal da Relação
Tribunal da Relação
Agência do Banco de Portugal
Agência do Banco de Portugal
Jardim, frente ao Templo de Diana
Jardim, frente ao Templo de Diana
Chafariz da Praça do Giraldo
Chafariz da Praça do Giraldo
Convento de Nossa Senhora da Graça, ou como dizem os locais "os meninos da graça"
Convento de Nossa Senhora da Graça, ou como dizem os locais “os meninos da graça”

Depois de jantar, ainda tive barriga para um delicioso waffle de doce de leite morango e mini suspiros!

Sobremesa na UAFAS

  Super indico que passem pela UAFAS na hora da sobremesa ou café. Fomos muito bem recebidos e SERVIDOS! O waffle estava mesmo muito bom, até hoje nenhum conseguiu igualar os sabores desta sobremesa. E ainda para mais foi super barato, comparando com o preço que pago pelo mesmo no Porto. Se passarem por lá, vale a pena provar!

 

UAFAS

 

  Já no domingo, depois do pequeno-almoço decidimos fazer uma visita aos monumentos megalíticos. E foi a primeira vez que precisamos do carro! Os cromeleques dos almendres ficam a cerca de 15 minutos (de carro) do centro de Évora, na freguesia de Nossa Senhora de Guadalupe. Segundo a informação disponibilizada no local, é o monumento megalítico com mais pedras na Península Ibérica. Em algumas das pedras ainda é possivel notar alguns desenhos ou rabiscos, no entanto não foi possivel documentar através de fotografia, pois os traços já não são fáceis de se notar.

 

Cromeleques dos Almendres
Cromeleques dos Almendres

Cromeleques dos Almendres, Évora - Portugal

Cromeleques dos Almendres, Évora - Portugal

Cromeleques dos Almendres, Évora - Portugal

Paisagem Alentejana
Paisagem Alentejana

Paisagem Alentejana

Paisagem Alentejana

 

  O Alentejo não é para todos os gostos, mas todos os portugueses deviam conhecer um pouco mais, sobretudo sobre Évora a cidade-museu classificada pela UNESCO património mundial da humanidade. Eu gostei, e sei que tu também vais gostar!

  A minha visita acabou por aqui, mas outros lugares ficaram por visitar, pois tivemos de ir embora antes do previsto. Mas tu, continuas o meu roteiro e depois contas-me como foi 🙂

  Ainda da parte da manhã, ou depois do almoço como preferires, segues para Santiago do Escoural freguesia que pertence ao concelho de Montemor-o-novo e distrito de Évora. Estes km, para visitar as Grutas do Escoural. Diz-se que nestas grutas existem vestígios de arte rupestre paleolítica. É necessário fazer uma marcação prévia para visitar a gruta, informem-se melhor no site da câmara municipal (http://www.cm-montemornovo.pt/pt/site-visitar/turismo/Paginas/Visitas.aspx).

  Se ainda vos sobrar tempo, vale a pena a visita às Universidades de Évora, edifícios com mais de 450 anos.

 

SUPER DICA D’ANA: A melhor época para visitar Évora, é no principio de Outono, não é muito quente, nem é frio. Visitar Évora no Verão pode ser bastante exaustivo principalmente se levar crianças, pois no interior alentejano faz muito calor.

 

Custos da Viagem

Estadia – 35€ duas pessoas (época alta)
Comida – 44€ duas pessoas
Viagem – 100€ (combustível e portagens)
Visitas a Monumentos – 10€ duas pessoas

Total – 189€ (94.50€ cada um).

  Lembro que, se forem mais pessoas no carro, o custo desce! E não se esqueçam que eu fiz Porto-Évora, se morarem mais perto, será mais barato! Para consultarem a média do custo de viagem utilizem o www.viamichelin.pt normalmente os valores não fogem da verdade. Relativamente à comida, nos 44€ estão incluídos um almoço e um jantar para dois. Nos monumentos, pagamos sempre preço de estudante!

 

VISITEM ÉVORA!

Ana Lúcia Madureira em Évora - Portugal

2 Comentários sobre “Évora – Cidade Museu

  1. Já lá fui há mtos anos…apenas me lembro das caveirinhas terei de voltar pois nao vi nadinha do que aqui mostras ! Parabens. .mto bom para quem gosta de passear e nao sabe onde ir…visitar.te dá.me diversas opçoes e mais importante onde fico e o que gasto….mto bom bjs

    1. Olá Paula!
      Sem dúvida tens de voltar então! Num final de semana uma escapadinha romântica. Sim romântica, Évora é um dos destinos das rotas românticas portuguesas (irei dedicar um artigo a este tema).
      Évora é uma cidade bastante agradável e calma! MAS, para quem decidir viajar no verão cuidado, andar sempre com uma garrafinha de água e sapatos confortáveis – faz mesmo muito calor e pouco vento para refrescar…

      Boas Viagens! Beijos exploradora!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.